Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 

Endodontia

Os dentes são órgãos vivos e a endodontia, em especial, cuida das dores causadas pela inflamação da polpa do dente em decorrências de traumas, ou de infecções bacterianas, notadamente as causadas por cáries.

A polpa dental é um tecido mole, com vasos sangüíneos e nervos, que ocupa a parte mais interna do dente. O nervo infeccionado determina dor que pode ser leve, moderada ou forte. Nessa altura é necessário tratar o dente endodônticamente.

 

Os passos da endodontia (tratamento de canal) consistem:

1 - Eliminar o tecido pulpar enfermo (infectado) do interior dos condutos do dente.

2 -  Limpar e preparar estes condutos até o final de suas raízes. Usam-se  pequenos instrumentos, dito limas, que raspam as paredes dos canais radiculares, limpando-os e alargando-os.

3 -  Obturar (fechar) os condutos com um material especial  vedando-os totalmente para evitar contaminação do osso através do conduto.

 

4 – Durante o processo se faz necessário radiografias para determinação da exata longitude da raiz dental  e para comprovação da obturação total dos condutos.

A endodontia é um procedimento indolor visto ser efetuada sob anestesia local. Pode ser realizada em sessão única ou levar várias sessões, depende do caso e do número de canais a ser tratados.

O  tratamento endodôntico objetiva  “alívio da dor” e “salvar dentes” que de outra forma teriam que ser extraídos.

 
Rua Liberato Bittencourt, 1914 sala 306/307
Edifício CCS - Estreito - Florianópolis/SC
DESENVOLVIDO POR